Redação debate injurias raciais e gritos homofóbicos em Caxias do Sul: “Multa não tem sido educativa”

reprodução

A classificação do Juventude contra o Botafogo, nesta quinta-feira, na Copa do Brasil, ficou em segundo plano em Caxias do Sul. As ofensas racistas de um torcedor da equipe gaúcha contra Gustavo Bochecha e os gritos homofóbicos dos torcedores foram temas de abertura do “Redação SporTV”, nesta sexta-feira.

– Normalmente isso tem sido punido com multa. E a multa não tem sido educativa. O clube vai lá, paga, e o torcedor continua gritando – analisou o apresentou Marcelo Barreto, referindo-se aos gritos homofóbicos durante as cobranças de tiro de meta do goleiro Gatito.

Barreto também recordou que, a única vez que houve punição esportiva por injúrias raciais no Brasil, ocorreu justamente na Copa do Brasil, quando o goleiro Aranha, então no Santos, foi ofendido em um jogo contra o Grêmio, em Porto Alegre.

Assista ao vídeo aqui

Acesse e leia nossos “Relatório Anual da Discriminação Racial no Futebol” 201420152016, e 2017 com os casos de preconceito e discriminação no esporte brasileiro aqui

Fonte: SporTv

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *