Navratilova se desculpa por descrever atletas transgênero como ‘trapaceiras’

Tenista foi categorizada como transfóbica após declaração sobre tenistas trans Foto: Reprodução/Wikipedia

Vencedora de 18 títulos de Grand Slam, tenista foi chamada de ‘transfóbica’ depois de defender que ‘permitir às esportistas transgênero competir com outras registradas como mulheres ao nascer é ‘trapacear e injusto’

A ex-tenista tcheca naturalizada americana, Martina Navratilova, pediu desculpas nesse domingo (3) depois de ter descrito as atletas transgênero que desejam participar de competições femininas como “trapaceiras”.

A lenda do tênis, vencedora de 18 títulos de Grand Slam, foi chamada de “transfóbica” depois de ter escrito uma coluna em um jornal na qual defendia que permitir às esportistas transgênero competir com outras registradas como mulheres ao nascer era “trapacear e injusto”.

“Sei que meu uso da palavra ‘trapaça’ provoca uma particular ofensa na comunidade transgênero. Me desculpo porque sem dúvida não estou sugerindo que as atletas transgênero em geral são trapaceiras”, disse em um blog a ex-jogadora de 62 anos.

“Coloquei a etiqueta em um hipotético caso em que alguém mude de gênero de maneira cínica, talvez de forma temporal, para conseguir uma vantagem competitiva”, acrescentou.

Depois de se desculpar, Navratilova acrescentou que o tema das atletas transgênero e a competição feminina seguirá provocando debates e levantando questões éticas. Mas ela considera que tentar resolver a equação criando novas categorias poderia gerar uma confusão ainda maior.

“Primeiro, temos que nos dar conta de que não há uma solução perfeita na qual alguém não seja prejudicado ou fique em desvantagem. O objetivo é encontrar políticas para tornar o esporte feminino o mais inclusivo e justo possível”, declarou.

Acesse e leia nossos “Relatório Anual da Discriminação Racial no Futebol” 201420152016, e 2017 com os casos de preconceito e discriminação no esporte brasileiro aqui.

Fonte: Folha Pe

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *