Vídeo racista contra ‘La Foquita’ Farfán força o governo do Peru a agir

Reprodução TV

O Ministério da Cultura do Peru rejeitou a caracterização do jogador Jefferson Farfán que foi realizada de forma cômica em um programa de TV, considerando que a apresentação teve conotações racistas.

Mediante um comunicado, o Ministério afirmou que a representação feita por um ator local de um canal internacional constitui uma “prática reprovável” que ocorre com frequência contra a população negra.

“O rosto pintado para escurecer e o exagero nas características faciais usando próteses ou maquiagem, muitas vezes de maneira exagerada e grotesca, é uma prática comum na representação de pessoas de afrodescendentes”, disse o comunicado.

“Como parte da caracterização, o personagem que a interpreta se expressa com um ritmo de voz lento, a fim de conotar estranheza na fala discursada”, acrescenta.

No Peru, há muito tempo existe a polêmica devido à tendência de programas humorísticos de televisão retratarem com características negativas e preconceituosas afrodescendentes, indígenas ou homossexuais, entre outros grupos.

O Ministério disse que contatou a rede de televisão internacional, através da sua representação no Peru,para abster-se de práticas discriminatórias e adotar medidas para assegurar que o ato não se repita.

‘La Foquita’ Farfán, 33 anos e um dos grandes ídolos do futebol do Peru nas últimas décadas, já esteve representado várias vezes em diversos programas por atores que vestem fantasias grotescas, têm gestos símios (macaco) e não são muito inteligentes.

Iguais imitações sofreram outros dos vários jogadores negros da seleção que participarão da Copa do Mundo da Rússia 2018.

Acesse e leia nossos “Relatório Anual da Discriminação Racial no Futebol” 20142015 e 2016, com os casos de preconceito e discriminação no esporte brasileiro aqui.

Fonte: Marca

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *