Promotor francês pede pena de prisão de três meses para torcedor do Bastia acusado racismo contra Balotelli

Casa do Bastia, o Armand Cesari homenageia ex-capitão do time | Foto: SC Bastia

Casa do Bastia, o Armand Cesari homenageia ex-capitão do time | Foto: SC Bastia

Um promotor francês pede pena de prisão de três meses para o torcedor do Bastia acusado de insulto racista contra o atacante Mario Balotelli, do Nice.

O procurador Nicolas Bessone também pediu que Herve Guitton recebesse uma proibição de quatro anos e fosse multado em 800 euros por incitar o ódio racista.

O atacante italiano Balotelli havia acusado a torcida do Bastia de cânticos racistas, “sons de macaco durante o jogo”, em 20 de janeiro.

“Então o racismo é legal na França? Ou só em Bastia? O futebol é um esporte incrível e essas pessoas como os torcedores do Bastia o deixam horrível. Uma verdadeira vergonha”, comentou Balotelli no Instagram após o jogo.

O Bastia inicialmente disse que estava “espantado” com as alegações do italiano, antes de reconhecer que sua torcida tinha de fato insultado Balotelli durante o empate em 1 a 1.

A comissão disciplinar da liga francesa puniu o Bastia um ponto e ordenou ao clube fechar o setor Leste, do seu estádio, em três jogos em casa, devido os cânticos racistas por parte de alguns torcedores.

Acesse e leia nossos “Relatório Anual da Discriminação Racial no Futebol” 2014 e 2015, com os casos de preconceito e discriminação no esporte brasileiro aqui

Fonte: TheTimesOfIndia

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *