Peñarol avisa que jogador acusado de ato racista por Felipe Melo não irá se pronunciar

Zé Roberto, do Palmeiras, em disputa de bola com Gastón Rodríguez, do Peñarol (Foto: César Greco / Ag. Palmeiras / Divulgação)

Zé Roberto, do Palmeiras, em disputa de bola com Gastón Rodríguez, do Peñarol (Foto: César Greco / Ag. Palmeiras / Divulgação)

A assessoria de imprensa do Peñarol informou ao GloboEsporte.com que o atacante Gastón Rodríguez não irá se pronunciar sobre as declarações de Felipe Melo.

O volante do Palmeiras afirmou que o jogador uruguaio, autor do segundo gol do Peñarol, o chamou de “macaco” durante o segundo tempo da partida realizada na última quarta-feira, em São Paulo. O Verdão venceu por 3 a 2, com um gol aos 54 minutos do segundo tempo.

– O cara que entrou (no segundo tempo) e fez o (segundo) gol deles estava me chamando de macaco durante muito tempo. Macaco pra lá, macaco pra cá. Sou preto mesmo. Ele deve ter algum problema. A mulher dele já deve ter traído ele com algum negão. Não sei o nome dele. Mas é um moreno escuro. Na época da escravidão, teria tomado chibatada igual a mim – afirmou, na saída de campo, o volante Felipe Melo, que completa três meses no Palmeiras nesta quinta-feira (clique aqui e veja uma coletânea dos principais momentos do jogador no Verdão).

          Leia também: “Felipe Melo acusa jogador do Peñarol de racismo: “Ele me chamou de macaco”

O site Futbol.com.uy, um dos principais do Uruguai, destaca as declarações de Felipe Melo em entrevista ao SporTV, mas não traz um posicionamento de Gastón Rodríguez. A publicação uruguaia ressalta, aliás, que o volante palmeirense não citou nominalmente o jogador uruguaio, mas sim “o cara que fez o segundo gol” – Gastón Rodríguez, no caso.

Acesse e leia nossos “Relatório Anual da Discriminação Racial no Futebol” 2014 e 2015, com os casos de preconceito e discriminação no esporte brasileiro aqui

Fonte: GloboEsporte

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *