Konan denuncia comentários racistas

Foto: Simão Freitas

Konan, lateral-esquerdo do V. Guimarães, denunciou nas redes sociais comentários racistas de que terá sido alvo na sequência da exibição frente ao Boavista, na noite deste domingo. O Vitória perdeu o encontro do Bessa por 1-0.

“Eu sei que você está triste e eu também estou. Eu sei que a culpa é minha perder os três pontos, peço desculpas, mas por favor diga aos que me enviam a mensagem dizendo que sou um negro sujo para parar com isso. Defenderei uma e outra vez, vou cometer erros, mas vou defender até deixar o clube”, escreveu Konan na rede social Instagram, numa publicação que, entretanto, já foi apagada.

Mas o capitão de equipa, Pedro Henrique, também reagiu no Instagram a esta situação. “Nós temos trabalhado muito, mas infelizmente nossos resultados não têm vindo conforme esperado. Entendemos as cobranças e sabemos que faz parte do esporte e da profissão que escolhemos e, por isso, estamos fazendo de tudo para que a situação possa melhorar. Porém, quando uma cobrança ultrapassa o respeito com o ser humano jamais podemos aceitar. A forma como algumas pessoas abordaram nosso companheiro Konan é absurda e inaceitável. Racismo é crime e, antes de ser crime, é uma enorme falta de respeito. Aqui somos todos iguais, independente de cor, raça, classe. Merecemos respeito. Julgar o outro pela cor da pele é não olhar para si e pro seu próprio caráter. A cor da nossa pele não define quem somos, mas nossas atitudes sim. Somos todos iguais”, escreveu o defesa-central brasileiro.

Raphinha, extremo dos minhotos, fez uma outra publicação no Instagram, reproduzindo na íntegra as palavras de Pedro Henrique. “Faço das palavras do Pedro Henrique as minhas palavras”, escreveu.

Nós temos trabalhado muito, mas infelizmente nossos resultados não têm vindo conforme esperado. Entendemos as cobranças e sabemos que faz parte do esporte e da profissão que escolhemos e, por isso, estamos fazendo de tudo para que a situação possa melhorar. Porém, quando uma cobrança ultrapassa o respeito com o ser humano jamais podemos aceitar. A forma como algumas pessoas abordaram nosso companheiro Konan é absurda e inaceitável. Racismo é crime e, antes de ser crime, é uma enorme falta de respeito. Aqui somos todos iguais, independente de cor, raça, classe. Merecemos respeito. Julgar o outro pela cor da pele é não olhar para si e pro seu próprio caráter. A cor da nossa pele não define quem somos, mas nossas atitudes sim. Somos todos iguais!

Uma publicação compartilhada por Pedro Henrique (@pedrohenrique92oficial) em

Acesse e leia nossos “Relatório Anual da Discriminação Racial no Futebol” 20142015 e 2016, com os casos de preconceito e discriminação no esporte brasileiro aqui.

Fonte: Record

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *