Participações Archive

Diretor do Observatório da Discriminação Racial no Futebol pede punição aos casos de racismo no esporte

Ouça a entrevista do Marcelo Carvalho para o produtor Luiz Ferreira sobre os casos de racismo.

Discriminação racial no futebol: 2017 já tem mais casos do que todo o ano de 2016

Reportagem especial mostra que o racismo está longe do fim no futebol brasileiro.

O projeto “Observatório da Discriminação Racial no Futebol” luta contra a discriminação no esporte

O racismo é um problema antigo na nossa sociedade, e que também atinge o futebol.

Clubes marcam golaço fora de campo

Times de futebol estão cada vez mais engajados em questões sociais que extrapolam as quatro linhas.

Inter bateu recorde, Bahia foi festejado até por rivais: veja as reações ao Orgulho LGBT por parte das torcidas

As ações de homenagem ao Dia do Orgulho LGBT superaram as expectativas de engajamento de alguns

Pelo fim dos gritos preconceituosos

Não trate homofobia, machismo, racismo nos estádios como uma simples brincadeira.

O amor ao clube não é justificativa para passar por cima do respeito ao próximo

"Aquele incidente era a prova cabal que o racismo ainda vai continuar existindo..."

Os campos e a cor. Um caso de racismo por semana no futebol brasileiro em 2017

Um caso de racismo por semana no futebol brasileiro em 2017.

Até quando essa estranha mania da sociedade em condenar a vítima e arrumar desculpa ao opressor?

O racismo no Brasil se caracteriza pela covardia.

GEFuT e museu do Mineirão organizam palestras sobre “Silêncios no Futebol”

“Museu e Histórias Controversas – dizer o indizível em museus”.

Queda em 2016, recorde no início de 2017: racismo volta a assolar o futebol brasileiro

Em quatro meses, foram contabilizados 17 casos no Brasil; número corresponde a 85% do total registrado

O problema não é dos outros. É de todos. É nosso!

Se queremos um mundo melhor, um futebol sem racismo, precisamos mudar.

Museu Brasileiro do Futebol discute na semana de museus os “Silêncios no Futebol”

Um dos temas será racismo no futebol e Marcelo Carvalho vai nos representar.

Da Liga da Canela Preta ao jogar das bananas

Mesmo após tantos anos, a sociedade ainda não evoluiu o suficiente para deixar de praticar racismo.