Brasileiro diz ter sido alvo de racismo por parte do capitão da seleção búlgara

Eli Marques diz ter sido vítima de racismo na segunda divisão da Bulgária (Foto: Reprodução / Twitter)

Eli Marques diz ter sido vítima de racismo na segunda divisão da Bulgária (Foto: Reprodução / Twitter)

O zagueiro brasileiro Eli Marques afirmou ter sido vítima de racismo por parte do capitão da Bulgária, Svetoslav Dyakov, durante uma partida da segunda divisão búlgara no sábado. A acusação do jogador do Oborishte foi publicada através de carta aberta à imprensa local, após o empate em 1 a 1 com o Ludogorets II e foi reproduzida nesta segunda pela agência “Reuters”.

– Quero que as pessoas saibam que esse tipo de pessoa é o capitão da seleção nacional búlgara e qual é sua mentalidade – disse.

O meio-campista Dyakov vestiu a camisa da seleção búlgara 34 vezes desde 2012 e reforçou a segunda equipe do Ludogorets depois de desfalcar o time principal, que integra a elite, em razão de uma suspensão.

– “Macaco, você está vindo da floresta no Brasil para fingir que é humano…”, foi o que Dyakov me disse – disse Eli Marques, de 35 anos, que defendeu 11 clubes búlgaros e o AEL Limassol, do Chipre, depois que deixou o futebol brasileiro em 2007.

Dyakov e Ludogorets, que conquistaram o sexto título consecutivo no campeonato búlgaro há 10 dias, negaram as acusações. A Federação Búlgara de Futebol e vários clubes locais foram multados pela Uefa por racismo em mais de uma ocasião nos últimos anos.

Acesse e leia nossos “Relatório Anual da Discriminação Racial no Futebol” 2014 e 2015, com os casos de preconceito e discriminação no esporte brasileiro aqui

Fonte: GloboEsporte

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *