Belga revela ameaças de atletas russos por ser lésbica: ‘Homossexualidade é como um câncer’

Kim Meylemans denunciou homofobia de atletas russos – AFP PHOTO / Mark Ralston

A Olimpíada de Inverno realizada em PyeongChang registrou casos de assédio e de homofobia, segundo uma atleta do bobsled. A belga Kim Meylemans afirmou que competidores russos a agrediram verbalmente, comparando sua homossexualidade a um câncer.

Em entrevista ao jornal holandês Het Belang van Limburg, Meylemans diz que vem boicotando eventos na Rússia por conta da homofobia no país e que vai seguir com essa postura, principalmente por conta de atitudes de competidores de tal nacionalidade nos Jogos de Inverno.

“Eu recebi ameaças: ‘é bom que você não venha a Sochi, porque homossexualidade é como câncer, e você está doente’. Vocês sabem que tipo de grande fã eu sou desse país, então se houver uma Copa do Mundo no próximo ano, não irei.”

A Federação Internacional da modalidade havia programado uma competição para a Rússia em 2017. Entretanto, após protestos de diversos atletas, incluindo Meylemans, o Mundial acabou tendo como sede a Alemanha.

Acesse e leia nossos “Relatório Anual da Discriminação Racial no Futebol” 20142015 e 2016, com os casos de preconceito e discriminação no esporte brasileiro aqui

Fonte: O Dia

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *